No 7815 Ano 32   © 2019   2a-feira 22jul2019
nanoJORNAL para Tablets & smartphones

Bolsonaro diz que multa
do FGTS pode ser reavaliada

Pode ser que, no futuro, o governo reduza a multa de 40% do saldo do FGTS paga a trabalhadores demitidos sem justa causa. Foi o que o presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem, ao almoçar em um restaurante de Brasília. "Olha o valor [da multa] não está na Constituição, eu acho que não está", disse ele. Só que a multa do FGTS é imposta pela Constituição: a multa tem de ser equivalente a quatro vezes o valor de 10% - ou seja 40% - com base no que foi estipulado pela lei que criou o fundo, em 1966. O presidente disse também que a liberação de saques do FGTS pode ser anunciada na 4a-feira (24).

O BRASIL E O MUNDO HOJE
O velocista Aldemir Gomes Júnior: índice para os 200m rasos em Tóquio 2020.

foto Wagner Carmo / CBAt





Bolsonaro nega críticas ao Nordeste Depois de almoçar em restaurante de Brasília, ontem, o presidente Jair Bolsonaro parou para conversar com cidadãos e voltou a negar ter criticado o Nordeste. Perguntaram se ele temia retaliações na viagem que fará à Bahia amanhã. "Eu critiquei dois governadores (...), três segundos", disse ele. Na 6a-feira, microfones da TV Brasil captaram trecho de conversa do presidente com o ministro Onyx Lorenzoni, Casa Civil, durante café da manhã com jornalistas estrangeiros. "Daqueles governadores de 'paraíba', o pior é o do Maranhão", afirmou. Bolsonaro destacou mais tarde que se referia apenas a Flávio Dino, governador do Maranhão, e João Azevêdo, da Paraíba.

Caminhoneiros cogitam nova greve Em grupos de caminhoneiros no WhatsApp, circulam supostos áudios do ministro Tarcísio Freitas, Infraestrutura, dizendo que vai tentar suspender esta nova tabela do frete. Os caminhoneiros pensam em uma nova paralisação hoje. Estão valendo desde sábado as novas regras para o cálculo do frete mínimo de transporte de cargas. As alterações, publicadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), determinam que o cálculo do frete mínimo passará a considerar 11 categorias na metodologia para os diferentes cálculos dos pisos mínimos. Antes, o cálculo não se baseava em categorias.

Índices / Mercado

MOEDAS
            Compra  Venda
Dólar
Comercial   3,7451  3,7457
PTax        3,7402  3,7408

OURO
R$/grama       BM&F 171,17

BOLSAS
S Paulo  (Bovespa)  -1,21%
S Paulo  (IBx)      -1,18%
S Paulo  (IBx-50)   -1,22%

Poupança antiga    0,5000%
Poupança nova      0,3715%



Semana de FGTS, IPCA-15 e resultados. Mesmo sem sessões no Congresso, esta semana promete ser agitada, com destaque para o início da temporada de resultados de empresas do 2º trimestre. No campo político, as atenções se voltam para a liberação de saques do FGTS e do PIS/Pasep, que segundo o ministro Onyx Lorenzoni, Casa Civil, ocorrerá nesta 4a-feira (24). Na agenda de indicadores, sai hoje dados de criação de empregos no País, com expectativa de baixa, para algo em torno de 24,8 mil vagas. Principal indicador da inflação, o IPCA-15 será divulgado amanhã. No exterior, atenção especial para o PIB do 2º trimestre dos EUA, que deve mostrar desaceleração.

Bolsonaro volta a atacar Inpe, que reage. Neste domingo, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a divulgação de dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) sobre o desmatamento no País. Na última 6a-feira, o presidente questionou dados divulgados pelo Inpe sobre o aumento do desmatamento na Amazônia. E disse suspeitar que o diretor do órgão estaria "a serviço de alguma ONG". O diretor, Ricardo Galvão, disse que ele pode até ser demitido, mas que o instituto é cientificamente sólido para resistir a ataques do governo.

EUA dizem que caça da Venezuela ameaçou seu avião militar O Exército dos EUA informou ontem que um caça venezuelano Sukhoi Su-30, de fabricação russa, seguiu "agressivamente" um avião Aries II EP-3 da Marinha americana que sobrevoava o espaço aéreo internacional no Caribe. Já o governo da Venezuela declarou que suas Forças Armadas rechaçaram "a incursão de uma aeronave de reconhecimento e inteligência dos EUA" na área do aeroporto de Maiquetía, próximo a Caracas. E que dois caças venezuelanos interceptaram a aeronave e a escoltaram para fora do espaço aéreo da Venezuela. O entrevero entre os aviões ocorreu na 6a-feira, aumentando as tensões entre os dois países.

E MAIS:
Leitura // Infância e guerra civil.
   
Burundi, 1992. Gabriel, 10 anos, mora com o pai francês, um empresário, a mãe ruandesa e a irmã caçula, Ana, em um bairro nobre de Bujumbura, onde a maior parte dos moradores são membros de uma comunidade de estrangeiros. Gabriel passa a maior parte do tempo com os amigos e companheiros de aventuras, uma alegre brigada que se ocupa do roubo de mangas dos vizinhos e organiza um comércio clandestino de cigarros Supermatch. Mas essa existência despreocupada é prematura e brutalmente interrompida pela História. Primeiro, Gabriel assiste, impotente, à separação de seus pais; depois, ao início da guerra civil, seguida pela tragédia do genocídio ruandês. Gabriel, que sempre se via apenas como uma criança qualquer, começa a se descobrir mestiço, tútsi, francês. Com uma leveza e uma elegância raras, Gaël Faye consegue evocar os tormentos e as inquietações de um menino preso no mecanismo inexorável da História, tentando lidar com eventos que o obrigam a amadurecer mais cedo do que o previsto. São sensações que o autor conhece pessoalmente, o que torna este primeiro romance - repleto de momentos trágicos e de humor, de luzes e sombras - ainda mais excepcional. // Meu Pequeno País / Gaël Faye (tradução, Maria de Fátima Oliva do Couto) / Editora Rádio Londres, 192 páginas, R$ 59,50 / Menor preço: R$ 46,71 (www.amazon.com.br) / O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

Jornaldodia para tablets & smartphones
© 2019   http://www.jornaldodia.com.br>www.jornaldodia.com.br