Semanal / No 1139   © 2019   Edição 08-14nov19
[FICÇÃO CIENTÍFICA]
[MEMÓRIA]
[NÃO-FICÇÃO]

FICÇÃO CIENTÍFICA
 
Futuro.

A alemã Thea Von Harbou (1888-1954), praticamente renegou sua obra ao aderir ao nazismo.

   
Na cidade futurista de Metrópolis, a população divide-se em dois andares. No primeiro, uma elite dominante desfruta dos prazeres da vida; no segundo, subterrâneo, os trabalhadores lutam para sobreviver. Quando Freder, o filho do Senhor da grande Metrópolis e habitante do primeiro andar, se apaixona por Maria, da cidade subterrânea, começa a conhecer melhor as condições às quais os trabalhadores são submetidos. Uma revolta começa a surgir entre os operários, e só o que faltava para uma revolução era uma líder. Quando ela surge, nada pode conter a fúria dos oprimidos. Este romance, criado por Thea von Harbou, foi publicado bem próximo a sua adaptação cinematográfica, em 1927. Além de ter escrito o romance, Thea também foi uma das roteiristas do filme, dirigido por seu marido, Fritz Lang. Ambos são um marco não só na ficção científica, por influenciarem a sua estética para sempre, mas na história do cinema. Esta edição, traduzida diretamente do alemão, conta com um posfácio de Marina Person, uma análise de Franz Rottensteiner, um texto de Anthony Burgess e uma reprodução do programa do filme para a ocasião de seu lançamento.

  • Metrópolis
  • Thea von Harbou (tradução, Peté Rissatti)
  • Editora Aleph, 416 páginas, R$ 99,90
  • Menor preço: R$ 66,59 (www.americanas.com.br).
  • O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

  • MEMÓRIA
     
    Lealdade e luta.

    O britânico Jeremy Dronfield, 54 anos, é doutorado em Arqueologia, em Cambridge, e biógrafo, historiador e romancista.

       
    A inspiradora luta de um pai e seu filho para se manter juntos e sobreviver ao Holocausto. Em 1939, Gustav Kleinmann, um estofador judeu, e seu filho, Fritz, são capturados pelos nazistas em Viena e enviados a Buchenwald, na Alemanha. Esse é o início de uma história real, comovente, em que seus protagonistas serão vítimas dos maus-tratos mais cruéis, em busca da sobrevivência. Quando Gustav recebe a notícia de que será transferido para Auschwitz, na Polônia, Fritz fará o possível para não se separar do pai. Frente ao horror cotidiano de que são testemunhas, só uma força os manterá vivos: o amor entre eles. Com base no diário secreto de Gustav e em uma meticulosa pesquisa documental, O Garoto que Seguiu o Pai Para Auschwitz é uma história de lealdade e luta.

  • O Garoto que Seguiu o Pai para Auschwitz
  • Jeremy Dronfield (tradução, Cássio de Arantes Leite)
  • Editora Objetiva, 360 páginas, R$ 59,90
  • Menor preço: 52,71 (www.shoptime.com.br)
  • e-Book: R$ 39,90 (www.saraiva.com.br)
  • O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

  • NÃO-FICÇÃO
     
    Violência sexual.

    Os autores recebera um prêmio Pulitzer de jornalismo investigativo por esse trabalho

       
    Um livro eletrizante, importante e perturbador, Falsa Acusação é baseado EM uma história real e EM um artigo vencedor do Prêmio Pulitzer de jornalismo investigativo, publicado no site de uma ONG na internet e que viralizou em questão de horas. Como em um episódio de Law & Order, os jornalistas T. Christian Miller e Ken Armstrong acompanham o trabalho incansável e a dedicação de duas detetives para colocar um estuprador em série na cadeia e dar voz às suas vítimas — fazendo também uma análise da maneira ultrajante como as mulheres são tratadas quando denunciam casos de violência sexual. Narrado em ritmo de thriller, Falsa Acusação está sendo adaptado pela Netflix na série Unbelivable.

  • Falsa Acusação - Uma História Verdadeira
  • T. Christian Miller e Ken Armstrong (tradução, Daniela Belmiro)
  • Editora LeYa, 336 páginas, R$ .
  • Menor preço: R$ (www.travessa.com.br)
  • O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

  • Dúvidas? Sugestões?
  • Editor: Luiz Carlos de Assis
  • E-mail: leit@jornaldodia.com.br
  • Jornal diário: http://www.jornaldodia.com.br
  • (c) 2019 Jornaldodia

  • LEITURA CINEMA MÚSICA COZINHA DIVERSÃO
    MENU