Semanal / No 1122   © 2019   Edição 12/18jul19
[REEDIÇÃO]
[BIOGRAFIA]
[FICÇÃO]

REEDIÇÃO
 
A obra mais emblemática de Julio Cortázar.

O argentino Júlio Cortázar (1914-1984) é considerado o mestre do realismo fantástico, que uniu a realidade ao universo mágico.

   
Lançado em junho de 1963 na Argentina, O Jogo da Amarelinha foi uma verdadeira revolução no romance em língua espanhola: pela primeira vez um escritor levava às últimas consequências a ideia de transgredir a ordem tradicional de uma história e a linguagem para contá-la. Cortázar retrata um clima de rupturas e incertezas, em um antirromance em que elementos da nova cultura de massas - colagem, história em quadrinhos, novela de rádio, arte pop, música popular, gíria urbana - e técnicas literárias experimentais de vanguarda - intercalação de relatos, experimentações sonoras e sintáticas, alteração da ordem, finais falsos, quebras, deslocamentos na narração - convivem em perfeita harmonia. O resultado é este livro único, aberto a múltiplas leituras, repleto de humor, de riscos e de uma originalidade sem precedentes.

  • O Jogo da Amarelinha
  • Julio Cortázar (tradução, Eric Nepomuceno)
  • Companhia das Letras, 592 páginas, R$ 59,90
  • Menor preço: R$ 42,04 (www.amazon.com.br)
  • E-book da editora: R$ 44,90 (www.companhiadasletras.com.br)
  • E-book Kindle: 25,14 (www.amazon.com.br)
  • O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

  • BIOGRAFIA
     
    A Rosa marxista.

    Paul Frölich (1884-1953) participou, com a biografada, da fundação do Partido Comunista Alemão em 1919.

       
    Pela primeira vez em português, saiu a biografia da revolucionária polonesa-alemã Rosa Luxemburgo. Escrita por Paul Frölich e publicada originalmente em 1939, é considerada ainda hoje uma obra de referência indispensável. Desde então várias outras biografias de Rosa Luxemburgo foram publicadas, com mais informações e dados biográficos, mas segundo especialistas nenhuma contém a mesma afinidade profunda entre o autor e seu objeto. A vida e a obra de Rosa Luxemburgo se caracterizam pela extraordinária unidade entre pensamento e ação, teoria e prática, conhecimento cientifico e compromisso com a luta dos oprimidos. A grande virtude da biografia de Frölich é a de conseguir dar conta dessa unidade e restituir, assim, a grandeza humana, política e intelectual desta inesquecível figura do socialismo revolucionário do século 20.

  • Rosa Luxemburgo
  • Paul Frölich (tradução, Érica Zigler e Nélio Schneider)
  • Editora Boitempo, 378 páginas, R$ 57,00
  • Menor preço: R$ 35,91 (www.amazon.com.br)
  • O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

  • FICÇÃO
     
    Pode-se começar de novo. Mas é preciso ser outra pessoa.

    Karina Sainz Borgo, 37 anos, é escritora e jornalista cultural. Atualmente, vive na Espanha.

       
    Violência, anarquia e desintegração ditam o ritmo em Caracas. Nesse cenário desolador, Adelaida Falcón tem a vida destroçada pela morte da mãe. Logo depois do enterro, ela se depara com sua casa ocupada por um grupo de mulheres. Ao procurar ajuda, tenta falar com a vizinha, Aurora Peralta, conhecida como "a filha da espanhola", mas a encontra morta. Em cima da mesa da sala, Adelaida vê documentos que podem mudar sua vida, dando início a uma jornada pela própria sobrevivência. Noite em Caracas retrata a saga de uma mulher que enfrenta situações extremas, enquanto precisa aceitar a ausência definitiva da mãe homônima, em um país que também desaparece aos poucos. Ela narra sua história entremeando lembranças de um passado não muito distante, de uma vida simples como filha de professora em um grande centro urbano, com um presente no qual resistir se torna um ato de amor e coragem.

  • Noite em Caracas
  • Karina Sainz Borgo (tradução, Livia Deorsola)
  • Editora Intrínseca, 240 páginas, R$ 39,90
  • Menor preço: R$ 25,00 (www.americanas.com.br)
  • O frete pode encarecer uma oferta. Verifique sempre.

  • Dúvidas? Sugestões?
  • Editor: Luiz Carlos de Assis
  • E-mail: leit@jornaldodia.com.br
  • Jornal diário: http://www.jornaldodia.com.br
  • (c) 2019 Jornaldodia

  • LEITURA CINEMA MÚSICA COZINHA DIVERSÃO
    MENU