No 7752   Ano 32   © 2019   5a-feira 18abr2019
Dólar no maior valor em três semanas
Fábio Carvalho assume a Abril hoje
Toyota Corola híbrido flex
Alcoa: prejuízo de US$ 199 milhões.
Ajax sobe na Bolsa; Juventus cai.

 

Dólar no maior valor em três semanas

Ao fechar vendido a R$ 3,9349, alta de 0,85%, o dólar comercial atingiu o maior valor em três semanas: o mais alto patamar desde 27mar19 (R$ 3,955). Essa foi a segunda alta consecutiva do dólar. No mercado de ações, o índice Bovespa da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo) fechou em queda de 1,11%, a 93.285 pontos. O indicador interrompeu uma sequência de duas altas seguidas — a pressão veio do adiamento da votação da reforma da Previdência [ver Economia]. Entre as mais importantes quedas, ontem, ficaram Vale ON (-1,60%), Bradesco ON (-0,53%), Bradesco PN (-1,38%), Itaú Unibanco PN (-1,55%) e Ambev ON (-2,74%).

 
 

Fábio Carvalho assume a Abril hoje

O empresário Fábio Carvalho fechou ontem a aquisição do controle do Grupo Abril, anunciada em dez2018, da família Civita por R$ 100 mil. Hoje, Carvalho assume a presidência do grupo. A Legion Holdings, do empresário, é especializada em comprar e recuperar empresas em dificuldade — como a rede varejista Casa & Vídeo, por exemplo. O grupo Abril entrou em recuperação judicial em agosto do ano passado com R$ 1,6 bilhão em dívidas.

 
 

Toyota Corola híbrido flex

Novo Toyota Corolla elétrico e movido também a gasolina/etanol: a ser fabricado no Brasil.

foto Governo do Estado de SP


O primeiro carro híbrido flex — movido por etanol e gasolina, como por eletricidade — começa a ser produzido em Indaiatuba SP. O lançamento foi feito ontem no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, pelo presidente da Toyota no Brasil, Rafael Chang, e pelo governador João Doria (PSDB-SP). Com tecnologia brasileira, o veículo do modelo Corolla terá motor elétrico e outro flex fuel. O veículo não foi projetado para ser recarregado na tomada — o Brasil não está adaptado para isso. A propulsão elétrica, que ficará armazenada em bateria, é gerada a partir do uso dos combustíveis, cujo consumo deve reduzir em mais de 20%.

 
 

Alcoa: prejuízo de US$ 199 milhões.

No 1º trimestre, a Alcoa Alumínio registrou prejuízo de US$ 199 milhões — com o que reverteu o lucro de US$ 195 milhões no mesmo período do ano passado. Segundo a empresa, em informe de resultados, o prejuízo de janeiro a março de 2019 incluiu um item extraordinário de US$ 156 milhões, decorrente do processo de demissão coletiva em duas unidades na Espanha. Também na comparação anual, a receita caiu 12%, para US$ 2,7 bilhões, em consequência dos preços menores de alumina e do alumínio.

 
 

Ajax sobe na Bolsa; Juventus cai.

Ações da Juventus, depois da derrota para o Ajax: queda de 17,66% na Bolsa de Milão.

Reprodução


Na véspera do jogo contra o holandês Ajax, pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões, as ações da Juventus de Turim estavam em alta — Cristiano Ronaldo seria o grande herói. No dia seguinte, ontem, depois da derrota de virada em casa (2 a 1), as ações da Juventus operavam em queda de 17,66% na Bolsa de Milão. Já os papéis do Ajax fecharam ontem em alta de 9,04%.

 
CURTAS


CANCELAMENTOS DE VOOS DA AVIANCA CHEGAM A 437

APLICAÇÃO DE PESSOA FÍSICA NA BOLSA JÁ É A MAIOR EM 13 ANOS

ODEBRECHT ASSINA ACORDO DE LENIÊNCIA SOBRE AEROPORTOS

Resumo dos principais jornais e sites noticiosos do Brasil e do mundo

POLÍTICA ECONOMIA NEGÓCIOS ÍNDICES GERAL MUNDO HOME