No 7671   Ano 32   © 2018   2a-feira 10dez2018
Investidores de olho na guerra EUA-China
Amazonas Energia em leilão hoje
Odebrecht assina acordo com Peru
Nissan desconfia de esquemas de Ghosn
Caso Huawei: China convoca embaixador dos EUA.

 

Investidores de olho na guerra EUA-China

No radar dos investidores, esta semana, os principais pontos estão nas tensões entre EUA e China [ver Economia] e nas articulações do governo dee Jair Bolsonaro. O caso da Previdência tem tido reviravoltas quase todos os dias e o mercado tenta projetar as chances do projeto passar no Congresso e quando. Na 4a-feira (12dez18), se encerra a última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do ano, com expectativa de manutenção da taxa Selic em 6,50% ao ano. A agenda de indicadores será mais tranquila.

 
 

Amazonas Energia em leilão hoje

Amazonas Energia: liminar suspende efeitos da decisão da Aneel.

foto Divulgação


Está marcado para hoje, 17h, em São Paulo, o leilão da Amazonas Energia, distribuidora da Eletrobras. A suspende de uma liminar foi concedida ontem, domingo, pela Justiça. Na última 6a-feira (07dez18), a Justiça Federal do Amazonas suspendeu os efeitos de decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que permitia a divisão da subsidiária da Eletrobras no Amazonas em uma parte de distribuição, a ser vendida, e outra de geração e transmissão, que continuaria pública.

 
 

Odebrecht assina acordo com Peru

Hoje, deve ser anunciado oficialmente um acordo entre a construtora brasileira Odebrecht e o Ministério Público do Peru. O acordo deve esclarecer casos de supostos subornos no País nos últimos 15 anos, segundo fonte. Pelo acordo, o MP do Peru compromete-se a "não usar as informações confessadas para iniciar ações contra a Odebrecht ou seus funcionários". A empresa também pagará ao governo do Peru US$ 182 milhões como indenização.

 
 

Nissan desconfia de esquemas de Ghosn

Preso desde 19nov18, o ex-presidente do Conselho da Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn, pode ter mantido relações com politicos e empresários brasileiros. É o que desconfia a direção da empresa: entre os suspeitos de ligação com Ghosn, estariam o governador Sérgio Cabral Filho (MDB), já condenado pela Lava-Jato, e o empresário Eike Batista. A Nissan afirma que apela à Justiça brasileira para impedir que a família de Ghosn busque itens pessoais do executivo em apartamento de propriedade da empresa no Rio e usado por ele. A empresa considera que pode haver ali indício de condutas inapropriadas de Ghosn. A própria compra do imóvel é investigada.

 
 

Caso Huawei: China convoca embaixador dos EUA.

Meng Wanzhou, executiva da chinesa Huawei: suspeita de infringir restrições de comércio.

foto Reprodução


Neste domingo, o vice-ministro de Relações Exteriores da China, Le Yucheng, convocou o embaixador americano Terry Branstad, para protestar contra a prisão da executiva chinesa Meng Wanzhou. Ela é diretora da gigante de telecomunicações chinesa Huawei, suspeita de tentar infringir restrições de comércio dos EUA com o Irã. Os chineses exigem que o governo dos EUA revogue a prisão. A Huawei é a maior fornecedora global de equipamentos de rede para telefone e internet e tem sido o alvo de aprofundar as preocupações de segurança dos EUA.

 
CURTAS


AVIANCA DEVE R$ 100 MILHÕES A AEROPORTOS E PODE PERDER AVIÕES

EMBRAER FICA NA 84ª POSIÇÃO EM RANKING DE VENDAS DE ARMAMENTOS

Resumo dos principais jornais e sites noticiosos do Brasil e do mundo

POLÍTICA ECONOMIA NEGÓCIOS ÍNDICES GERAL MUNDO HOME