No 7712   Ano 32   © 2019   5a-feira 14fev2019
Maduro se diz pronto para dialogar com oposição
Espanha terá eleições antecipadas
Irã: carro-bomba mata 41 membros da Guarda Revolucionária
Jornalista que critica presidente é presa nas Filipinas
Greve geral paralisa Bélgica

 

Maduro se diz pronto para dialogar com oposição

Maduro em entrevista: aberto ao diálogo.

imagem de TV


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, criticou ontem a União Europeia por "seguir cegamente" a decisão de Donald Trump de apoiar um golpe militar. E disse que ele já mostrou abertura para dialogar com a oposição. "Estou disposto e pronto para dialogar com a oposição, em conjunto ou em separado, em qualquer altura e lugar. Acredito verdadeiramente que o que pode ajudar a Venezuela este ano e nos próximos anos é um diálogo honesto, com uma agenda aberta, e acordos abrangentes pela prosperidade do país". Maduro insiste em que a Venezuela não precisa de ajuda externa, mas a oposição aponta para grave falta de alimentos e de medicamentos.

 
 

Espanha terá eleições antecipadas

Pedro Sánchez, primeiro-ministro espanhol, deverá anunciar, na próxima 6a-feira, a convocação de eleições legislativas antecipadas. A decisão foi tomada ontem, depois que o Parlamento rejeitou a proposta de Orçamento do Estado. A rejeição foi determinada pelos partidos independentistas catalães, que retiraram assim o apoio ao governo minoritário socialista. Também votaram contra a proposta de Sánchez os partidos Popular e Ciudadanos. Analistas e jornalistas espanhóis apontam o dia 28 de abril como a data mais provável para a eleição.

 
 

Irã: carro-bomba mata 41 membros da Guarda Revolucionária

Quarenta e um integrantes da Guarda Revolucionária do Irã morreram ontem em consequência da explosão de um carro-bomba no Sudeste do país, lançado contra o ônibus em que os militares viajavam entre as localidades de Khash e Zahedán, na província de Sistão-Baluquistão. O grupo Jaish al-Adl (Exército da Justiça) assumiu a responsabilidade pelo ataque. Considerado uma organização terrorista, o Jaish al-Adl é formado por ex-membros de um grupo sunita extremista que promoveu uma rebelião violenta na província de Sistão-Baluquistão até 2010 e exige mais direitos para a minoria baluque.

 
 

Jornalista que critica presidente é presa nas Filipinas

A jornalista Maria Ressa no momento em que foi presa ontem: oposição.

imagem de TV


Uma das principais vozes da crítica ao governo do presidente filipino, Rodrigo Duterte, a jornalista Maria Ressa, foi presa ontem, depois que o veículo que preside, o site Rappler, foi acusado de "difamação cibernética". O veículo comandado por Maria Ressa denunciou abusos na guerra às drogas promovida pelo líder filipino. Agentes do Escritório Nacional de Investigação das Filipinas (ENI) entraram na redação do portal por volta de 17h (horário local) para cumprir o mandado e levaram a jornalista para a sede da instituição. Segundo o site, as acusações remontam a um artigo publicado em 2012.

 
 

Greve geral paralisa Bélgica

Greve geral convocada por uma frente sindical praticamente parou o transporte aéreo na Bélgica. Os trabalhadores do setor pedem um aumento nos salários, aumento nos subsídios e pensões e melhores condições para a aposentadoria. O aeroporto internacional de Bruxelas, em Zaventem, anunciou o cancelamento de cerca de dois terços dos vôos. O aeroporto de Charleroi, o segundo mais importante do país, anunciou paralisação total. A companhia belga Brussels Airlines cancelou 222 voos.

 
CURTAS


PROCURADORIA DO SUPREMO TRIBUNAL DEFENDE PROCESSO CONTRA LÍDERES CATALÃES

IMPRENSA VAZA CARTA COM DURA RESPOSTA DO PAPA A PEDIDO DE MADURO

Resumo dos principais jornais e sites noticiosos do Brasil e do mundo

POLÍTICA ECONOMIA NEGÓCIOS ÍNDICES GERAL MUNDO HOME