No 7712   Ano 32   © 2019   5a-feira 14fev2019
Previdência, só depois do carnaval. Bolsonaro diz que é hoje.
Comércio varejista sobe 2,3% em 2018
Contrato de Itaipu será revisado
Argentina: trabalhadores protestam contra inflação.
Inflação mos EUA: inalterada.

 

Previdência, só depois do carnaval. Bolsonaro diz que é hoje.

Onyx Lorenzoni, Casa Civil: prazo diferente do expresso pelo presidente Bolsonaro.

foto José Cruz / ABr


Pelos planos do governo, expressos ontem pelo ministro Onyx Lorenzoni, Casa Civil, a proposta de reforma da Previdência deve ser anunciada até o carnaval. "Vamos conversar (...) até o início da semana que vem", disse ele, em meio a encontro com empresários em Brasília. O ministro disse que permanecerão separados os sistemas de Previdência e de Assistência Social. Aos empresários, o ministro confirmou a estimativa de economia de gastos de R$ 1,2 trilhão em dez anos com a reforma e de que, com a adoção do regime de capitalização individual dos segurados, o percentual de poupança da economia deverá passar dos atuais 15,5% do PIB para 20%. Mas no final da noite, ontem, o presidente Jair Bolsonaro declarou que vai bater o martelo sobre a Previdência hoje.

 
 

Comércio varejista sobe 2,3% em 2018

O comércio fechou 2018 com alta de 2,3%, maior taxa anual desde 2013, quando as vendas aumentaram 4,3%. Foi o segundo resultado positivo consecutivo, ficando ligeiramente acima do desempenho de 2017, quando subiu 2,1%. Mesmo assim, o crescimento acumulado de 4,4% nos últimos dois anos não recuperou a queda de 10,3% em 2015 e 2016. As informações são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada ontem pelo IBGE. Apesar do crescimento no acumulado no ano, as vendas perderam fôlego no 2º semestre, disse a gerente da pesquisa, Isabella Nunes.

 
 

Contrato de Itaipu será revisado

O Ministério de Minas & Energia criou grupo de trabalho (GT) para coordenar os estudos do processo de revisão do tratado da Hidrelétrica Binacional Itaipu, na fronteira entre Brasil e Paraguai. De acordo com portaria publicada ontem no Diário Oficial da União, o grupo será formado por membros da pasta de Minas & Energia. O GT terá prazo de 60 dias para apresentar um plano de trabalho com as etapas necessárias para conclusão dos estudos.

 
 

Argentina: trabalhadores protestam contra inflação.

Manifestação em Buenos Aires: inflação de 47%, segundo maior da América Latina.

foto FDS


Manifestação sindical, ontem, paralisou Buenos Aires e outras 50 cidades da Argentina. As principais ruas e avenidas do centro da Capital ficaram bloqueadas. Motivo: protesto contra a inflação do país. Os manifestantes reivindicam medidas para conter a inflação, que terminou o ano em 47%, com tendência de aumento. A Argentina tem hoje a segunda maior inflação da América Latina, perdendo apenas para a Venezuela (1.000.000% no ano).

 
 

Inflação mos EUA: inalterada.

Pelo terceiro mês seguido, em janeiro os preços ao consumidor nos EUA permaneceram inalterados. Foi o menor aumento anual da inflação em mais de um ano e meio: Nos 12 meses até janeiro, a inflação ao consumidor subiu 1,6%, taxa mais fraca desde jun2017. O índice aumentou 1,9% em dezembro na comparação anual. Essa situação pode permitir que o Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA, mantenha a taxa básica de juros por mais tempo.

 
CURTAS


MAIS DE 60% DOS TRABALHADORES ESTÃO NO MERCADO INFORMAL, DIZ OIT.

MOODY'S AVALIA QUE REFORMA PREVIDÊNCIA NÃO SAI ANTES DO 3º TRIMESTRE

Resumo dos principais jornais e sites noticiosos do Brasil e do mundo

POLÍTICA ECONOMIA NEGÓCIOS ÍNDICES GERAL MUNDO HOME