No 7403   Ano 31   © 2017   2a-feira 23out2017

PF indicia governador de Minas e ex-presidente do BNDES

Por entender que o governador Fernando Pimentel (PT-MG) e o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho agiram para inviabilizar financiamento para a fusão entre o Pão de Açúcar e o Carrefour, a Polícia Federal indiciou eles e mais seis pessoas, na Operação Acrônimo. A autorização para indiciar o atual governador de Minas depende, ainda, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Segundo a PF, o Grupo Casino, interessado em barrar a fusão, pagou R$ 2,8 milhões a Carolina de Oliveira, mulher de Pimentel, também indiciada. O inquérito informa que Pimentel atuou em 2011, quando era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Mdic) na gestão de Dilma Rousseff.

JORNALDODIA COMPLETO, SÓ PARA ASSINANTES
Peça já uma demonstração gratuita
> Empresas
> Escolas

  Assinantes também podem ler estas notícias:

  Temer: denúncia, sim ou não?

  Temer: maratona de reuniões antes da votação.

  Aécio luta no Conselho de Ética

  Missão brasileira: depois do Haiti, a África.

 
POLÍTICA ECONOMIA NEGÓCIOS ÍNDICES GERAL MUNDO HOME
 
PressReader